Diferença entre participação nos lucros da empresa e participação no rumo da empresa

O fato de uma empresa estar nas mãos dos funcionários não necessariamente significa que ela seja democrática e colha os frutos de uma empresa com funcionários engajados. Apesar da “motivação financeira”, há estudos que mostram que em média estas não crescem mais do que empresas convencionais.
A diferença se vê quando os funcionários ganham voz na empresa, mesmo que não tenha a maior participação acionária. Os empregados não precisam especificamente votar no conselho administrativo, mas sim ter suas sugestões ouvidas.
Para entender a diferença entre distribuir ações aos funcionários e permitir que eles tracem o próprio destino basta comparar a Southwest Airlines e a United Airlines.
Na United, os funcionários detém a maior parte das ações da empresa. Isto foi uma resposta da empresa aos baixos salários dos empregados. Mesmo assim, de 1994 para cá, não houve avanços na forma como a empresa é administrada. Já a Southwest, os funcionários detém apenas 11% da empresa, mas mesmo assim, a empresa vai cada vez mais longe. Desde os anos 70 a empresa não dá prejuízo. A empresa encoraja os funcionários a darem sugestões e a participar na administração da empresa.

Saiba mais lendo o artigo “We’re All the Boss”, Time Magazine, 8 de abril de 2002
http://www.time.com/time/magazine/article/0,9171,1002204-2,00.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s